Laboratório de Microbiologia do Solo

O objetivo geral do Laboratório de Microbiologia do Solo é o estudo de microrganismos do solo, benéficos para o crescimento de plantas com interesse agronómico. Inclui rizóbios, microrrizas e Plant growth promoting bacteria  (PGPB).

Responsável: Solange Oliveira [ismo@uevora.pt]

Equipa

  • Solange Oliveira, Responsável do Laboratório, Prof. Auxiliar, Departamento de Biologia, ismo@uevora.pt
  • Isabel Brito, Prof. Auxiliar, Departamento de Biologia, ibrito@uevora.pt
  • Mário de Carvalho, Prof. Catedrático, Departamento de Fitotecnia, mjc@uevora.pt
  • Luís Alho, Prof. Auxiliar, Departamento de Biologia, luisalho@uevora.pt
  • Marta Laranjo, Pós-Doc, "Molecular bases of stress response in symbiotic nitrogen-fixing bacteria", mlaranjo@uevora.pt
  • Ana Alexandre, Pós-Doc, “Functional analysis of chaperone genes in rhizobia”, anaalex@uevora.pt
  • Clarisse Brígido, Bolseira de Doutoramento, “Tolerance to salinity and acidity stress of chickpea rhizobia strains”, ccb@uevora.pt
  • Rodrigo Abreu, Bolseiro de Investigação, rbabreu@uevora.pt
  • Filipa Santos, Técnica superior, fs@uevora.pt
  • Manuel Figo, Técnico superior, mepf@uevora.pt
  • Gertrudes Mariano, Assistente Técnica, gavm@uevora.pt

Linha 1 – Biologia molecular de rizóbios  (Página web:http://www.rhizobia.uevora.pt/index.html )

Estudo do modelo de simbiose planta leguminosa-rizóbio usando uma abordagem multidisciplinar que combina a caracterização fenotípica e molecular de estirpes de rizóbio, usando técnicas de microbiologia, ensaios de crescimento de plantas, técnicas de biologia molecular e bioinformática. Um dos objectivos é o desenvolvimento de inoculantes mediante o aumento da eficiência simbiótica e da tolerância ao stress de estirpes de rizóbio através da sua modificação genética.

Linha 2 - Micorrizas arbusculares no contexto agrícola do sequeiro Mediterrânico

O objectivo geral desta linha de trabalho é o estudo das interacções entre práticas agronómicas, população microbiana do solo e crescimento de plantas.

Estudo da gestão da transferência de micélio micorrízico entre plantas nativas e plantas cultivadas como mecanismo protecção das plantas cultivadas, contra stresses (bióticos e abióticos) capazes de provocar a morte ou debilidade da cultura. No caso particular das leguminosas, o estudo da simbiose tripartida (micorrizaarbuscular - rizóbio - planta) é desenvolvido com particular relevância para solos marginais.

A equipa integrante desta linha tem as competências para o desenvolvimento e condução de ensaios em situação de ambiente controlado (vasos) e de campo, o que permite não só o estudos dos mecanismos envolvidos como também a avaliação do seu potencial agronómico.

A equipa tem a capacidade de gerir e acompanhar a micorrização de plantas nas suas várias vertentes: caracterização morfológica de esporos, inoculação por diferentes formas de inoculo, quantificação da colonização em diferentes estágios da planta e caracterização da sua diversidade por técnicas moleculares. Dispõe ainda de competências na área do isolamento, inoculação, quantificação e avaliação de desempenho de diferentes estirpes de rizóbio.