Agroecologia em Zonas Semiáridas
A gestão Eficiente da Água

A sessão é aberta e gratuita a todos os interessados

É necessária a inscrição prévia até 20 de Novembro através de cesg@uevora pt ou 915089008 (Catarina Esgalhado)

 

A sessão é limitada a 40 inscritos

PROGRAMA

09h30 - Boas vindas pelo Presidente da Câmara Municipal de Serpa Tomé Pires

09h40 - O que é agroecologia para o grupo?

10h10 - O potencial económico da agroecologia: Evidência empíricas na Europa

Lívia Madureira, Universidade de Trás os Montes e Alto Douro (UTAD)

10h40 - A Caravana Agroecológica

Sara Magalhães e Inês Costa Pereira, Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa

11h10 - Pausa para café

11h30 - A Agricultura de Conservação para o uso eficiente da água em culturas de sequeiro e regadas

Gottlieb Basch , Universidade de Évora

12h00 - Exploração de 5 casos de estudo em Serpa trabalhos de grupo

13h00 - Almoço

14h15 - Continuação dos trabalhos de grupo

15h00 - Apresentação dos resultados e definição de recomendações

15h45 - Avaliação e próximo passos

16h00 - Fim da sessão

O QUE É A AGROECOLOGIA

A agroecologia é conceito utilizado de três formas diferentes 1 como uma disciplina científica, 2 um movimento social e, 3 um conjunto de práticas como uma disciplina científica a agroecologia pretende gerar conhecimento (com bases nos princípios da ecologia) sobre a gestão de sistemas agrícolas que conservam os recursos naturais, considerando o valores culturais, justiça social e viabilidade económica.

A utilização do conceito nas 3 formas anteriormente listadas origina a existência de uma panóplia de iniciativas agroecologias Algumas iniciativas baseiam se nos avanços da ciência e outras são experiências práticas que carecem de uma análise sistemática inerente à construção de conhecimento cientifico A existência e validade de ambas não é questionada, contudo há diferenças Uma das diferenças é na análise do risco Sem a análise do potencial de replicação dos resultados alcançados num determinado contexto para outros a adoção de determinadas práticas implica um maior grau de risco para agricultor

Pretende-se nesta sessão iniciar a discussão da utilização da agroecologia em zonas semiáridas através da partilha e integração de conhecimento proveniente da comunidade científica e de experiências de agricultores Posto os participantes vão trabalhar sobre diferentes casos de estudo reais, nomeadamente 

• Forragens de regadio Sociedade Serafim Afonso Cabral, Herdeiros Manuel Cabral

• Olival intensivo em Modo de Produção Biológico e Certificação DEMETER Olival da Risca André Bernhard Kurt

• Protocultura da Oliveira Sociedade Agrícola Monte da Zanga José Pedro Fernandes d`Oliveira

• Montado Herdade da Abóbada, Direção Regional de Agricultura e Pescas do Alentejo Carlos Bettencourt

• Horticultura e fruticultura certificadas em Modo de Produção Biológico Monte das Texugueiras António Almeida

Em 26.11.2019
09:30 | Centro de Apoio ao Desenvolvimento Económico de Serpa (CADES)
Anexos