- Interacção nemátode-hospedeiro

Estamos interessados em identificar os mecanismos moleculares de parasitismo de alguns nemátodes fitoparasitas utilizando diferentes abordagens.

Nemátode  da madeira do pinheiro

A doença da murchidao do pinheiro causa avultados danos económicos e ambientais nas florestas de pinheiro-bravo em Portugal continental e na Ilha da Madeira. É causada pelo nemátode da madeira do pinheiro (NMP) (Bursaphelenchus xylophilus ), um organismo microscópico (ca 1 mm de comprimento) que se alimenta dos tecidos vegetais e causa a morte da árvore. Pretendemos compreender os mecanismos moleculares de parasitismo e de interação com o hospedeiro, o pinheiro-bravo. Utilizamos diferentes abordagens - genómica e transcriptómica – para identificar as proteínas de parasitismo do nemátode (denominadas effectors ). Até à data o estudo comparativo das fases pré-parasitica e parasitica permitiram identificar os genes que estão diferencialmente expressos durante a infecção do hospedeiro. Este trabalho tem sido desenvolvido em parceria com o The James Hutton Institute (Dundee, Escócia).

Nemátode das lesões radiculares

Os nemátodes das lesões radiculares (NLR), Pratylenchus spp., são nemátodes fitoparasitas com grande interesse económico mundial, ocupando a 3ª posição no Top 10 dos nemátodes fitoparasitas. O NLR Pratylenchus penetrans pode infectar mais de 400 hospedeiros, sendo considerado um factor limitante de produção de culturas agronómicas (p.ex. milho, batata) e ornamentais (p.ex. rosa e lírio), e árvores de fruto (p.ex.  maçã). Em Portugal, esta espécie é detectada no solo e em raízes de batateira. O impacte dos NLR na agricultura reforça a necessidade do desenvolvimento de novas estratégias de controlo, nomeadamente a identificação e investigação de genes especificos de parasitismo de P. penetrans.